Trate sua dor

Reabilitação da coluna

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), todas as pessoas enfrentarão dores nas costas ao menos uma vez na vida, além da dor, problemas de coluna atrapalham muito as atividades diárias e prejudicam a qualidade de vida.

Ter uma vida saudável, praticar atividades físicas, manter o peso corporal dentro do lim ite sádio e manter a postura correta é a receita para evitar problemas de coluna, pois essas dores podem estar relacionadas ao trabalho, má postura e sedentarismo.

Sintomas: dor, queimação, formigamento nos braços e/ou pernas, perda de força, perda de sensibilidade, “peso nas costas”, dificuldade de realizar atividades do dia a dia, são alguns dos sintomas que podem ocorrer.

Principais doenças da coluna: hérnia de disco, protusão discal, lombalgia (dor na lombar), cervicalgia (dor na cervical), artrose, escoliose, espondilólise, espondilolistese, estenose, degeneração discal, entre outras.

Avaliação

Fazemos uma avaliação completa com critérios rigorosos que levam a um bom diagnóstico e prognóstico de cada caso. Pois cada pessoa apresenta suas individualidades, sendo assim, uma “mesma dor” pode ocorrer por diversos fatores, portanto, achar a causa e tratar é a solução para ter uma coluna sem dor.

Existe uma gama enorme de tratamentos fisioterapêuticos de coluna, com suas diversas comprovações e evidências científicas. Acreditamos que cada parte da população tem sucesso com diferentes técnicas de tratamento ou com a soma de algumas técnicas, não são todos que se beneficiam de tudo, portanto, saber direcionar qual o tratamento mais correto é a tarefa mais árdua para o profissional da saúde. Buscamos a técnica mais adequada para trazer os

Tratamento

Os tratamentos são realizados de forma individual, cada sessão tem duração de uma hora, podem ser utilizadas uma ou mais técnicas para cada caso, onde traçamos uma conduta mediante a avaliação. As quantidades de sessões não podem ser estipuladas, pois cada pessoa tem uma resposta ao tratamento em uma quantidade de tempo diferente, podendo ter alta em 3 ou em 15 sessões, por exemplo.

Técnicas

Para tratamento fisioterapêutico na coluna vertebral utilizamos: RPG/RPM, osteopatia, terapia manual, cinesioterapia, eletroterapia, Pilates, kinesio taping, estabilização segmentar. Depois de uma avaliação direcionamos qual a técnica ou técnicas são mais adequadas para seu tratamento. Conheça:

  • RPG/RPM: Reeducação Postural Global pelo Reequilíbrio Postural e Muscular é um método de avaliação e tratamento morfofuncional de reequilíbrio músculo-esquelético que também leva em conta os aspectos psicocomportamentais e orgânicos-viscerais, uma abordagem completa do paciente, onde baseia-se em cadeias musculares, pois, nossos músculos são interligados em cadeias que interferem umas nas outras. Trata-se de uma técnica postural que trabalha fáscias, músculos, vísceras, tudo que, de forma direta ou indireta, afeta o eixo biomecânico (postura fisiológica), entretanto quando esse eixo biomecânico se encontra fora do padrão fisiológico (normal) nosso corpo sofre com todas as alterações e compensações geradas por esse desalinhamento, levando a uma alteração de tônus muscular que causa dor, dismorfismo (alteração postural) e disfunção. Por isso RPG/RPM pode ser indicado para tratamento de coluna vertebral, já que trabalha correção postural, normalização dos tônus musculares, normalização da mobilidade visceral, alinhamento biomecânico, que são causas de dores na coluna em diversas patologias.
  • Osteopatia: é um método diagnóstico e terapêutico manual das disfunções de mobilidade articular e tecidual em geral, o foco do tratamento osteopatico é detectar e tratar as chamadas disfunções somáticas que correspondem à diminuição de mobilidade tridimensional de qualquer tecido conjuntivo, caracterizadas pelas hipomobilidades, levando a episódios de dor. Com forte ênfase na interrelação dos nervos, músculos, ossos e órgãos do corpo, tendo o objetivo principal em normalizar e equilibrar as funções músculo-esqueléticas e viscerais, contribuindo desta forma para a eliminação do quadro de dor e diminuição da progressão da doença, tendo um papel importante no tratamento de coluna por sua visão completa do paciente, facilitando o direcionamento da causa. A técnica busca trabalhar de forma integral proporcionando condições para que o próprio organismo busque o equilíbrio/homeostase. A osteopatia sempre busca os padrões ocultos silenciosos (os vilões).
  • Terapia Manual: o termo terapia manual pode referir-se a diferentes métodos de tratamento na fisioterapia como mobilização e manipulação articular, massagem do tecido conectivo, massagem de fricção transversa, mobilização neural, entre outras, dentre as mais diversas técnicas que existem utilizamos a técnica de Maitlaind para mobilização articular. A técnica poderá ser usada no tratamento de uma articulação hipomóvel (diminuição de movimentos), com a intenção de aumentar o seu movimento, no tratamento da dor, além da tensão muscular periarticular. Assim, o método utilizado visa produzir um aumento da amplitude de movimento, tanto quanto possível, com a mais gentil das pressões e sem sentir qualquer grau de tensão. O método de utilização da técnica vai diferir, na dependência de seus objetivos. Utilizamos também dentro da terapia manual a mobilização neural que visa, principalmente, liberar aderências que impedem o movimento e o deslizamento adequados dos nervos espinais em todo seu trajeto, inclusive o forame intervertebral, podendo ser fonte de dores locais e referidas. Dados indicam que grande parte dos pacientes ortopédicos apresenta problemas na mobilidade neural.
  • Cinesioterapia para coluna vertebral: abrange o tratamento dos sistemas neuromusculoesquelético e circulatório por meio do movimento ou do exercício, dentre os objetivos desta modalidade, pode-se citar a prevenção e tratamento das disfunções de coluna: o desenvolvimento, a restauração e a manutenção da resistência ou força muscular, além da melhora da mobilidade articular, flexibilidade muscular e coordenação. Na cinesioterapia existem várias maneiras para mobilizar os segmentos do corpo humano e os exercícios podem ser divididos em: exercícios passivos, realizados pelo terapeuta, e exercícios ativos, realizados voluntariamente.
  • Pilates para coluna vertebral: os exercícios de Pilates fortalecem os músculos necessários para dar suporte adequado à coluna, como os multifedos, transverso do abdômen que fazem parte do centro de força do corpo, conhecido no Pilates como powerhouse, além de outros músculos como os paravertebrais. Facilitam a conscientização sobre o que realmente é a postura correta, trabalha a mobilidade da coluna, alongamento de músculos encurtados e tensos levando a um relaxamento da musculatura e diminuição do espasmo muscular. Sendo um instrumento de tratamento e manutenção de uma coluna saudável. São inúmeros os benefícios, não somente para a coluna, mas para o corpo. A técnica bem aplicada para a individualidade de cada pessoa é o segredo para uma coluna sem dor.
  • Kinesio taping para coluna vertebral: desenvolvido pelo Dr. Kenso Kase, no Japão em 1973, com a finalidade de ter uma bandagem terapêutica funcional que imitasse as propriedades elásticas da pele a fim de auxiliar a função normal dos tecidos sem promover a imobilização. É um material elástico, adesivo, poroso, a prova d’água e hipoalérgico. Pode ser utilizado por até cinco dias e não possui nenhum princípio ativo. A função analgésica com a KT se dá pela ação sensorial da bandagem sobre os mecanoceptores encontrados na pele, promovendo alívio de dor baseado na teoria das comportas de Melzack e Wall. Além do suporte muscular que melhora a capacidade do músculo de contrair, eliminar o congestionamento de fluidos corporais, melhora a circulação sanguínea e linfática, também reduz a inflamação dos tecidos. A ativação do sistema analgésico endógeno, significa que a fita deve facilitar os mecanismos de auto-cura do corpo.
  • Estabilização segmentar: a estabilidade da coluna consiste na interação de três subsistemas: passivo (articulações, ligamentos e vértebras), ativo (músculos e tendões) e controle neural (nervos e SNC). As funções desses três subsistemas estão interligadas, e quando não funcionam de forma integrada podem gerar uma instabilidade segmentar, que ocorre quando há diminuição na capacidade do sistema estabilizador da coluna vertebral em manter a zona neutra dentro de limites fisiológicos (normais), portanto, a perda de controle da zona neutra no segmento vertebral está associada à lesão, doença degenerativa do disco e fraqueza muscular. Os músculos responsáveis por estabilizar a coluna normalmente devem estar levemente contraídos (ATIVADOS), para promover a estabilização. Mais diversos processos fazem com que os indivíduos percam essas capacidades, já que os músculos podem ficar fracos e atrofiados, devido o sedentarismo, lesões e dor. Portanto a estabilização segmentar tem um papel importante na reabilitação da coluna.
  • Eletroterapia para coluna vertebral: a eletroestimulação com propriedades analgésicas tem sido utilizada há vários anos no tratamento dos distúrbios da coluna vertebral. Existem várias modalidades da utilização da eletroterapia como coadjuvante no tratamento das lesões da coluna, como: ultrassom. Esses agentes têm a capacidade de penetrar profundamente nos tecidos (de 3 a 5 cm) promovendo aumento de sua temperatura e do metabolismo celular, melhorando o fluxo sanguíneo local, a propriedade elástica dos tecidos e aumentando o limiar para a dor. Dessa forma, permite a realização de exercícios em um programa de reabilitação, facilitando a vida do fisioterapeuta. O TENS baseada na teoria da comporta de dor, que sugere que a corrente elétrica é capaz de interferir nos mecanismos de transmissão dos sinais de dor ao longo do sistema nervoso central, criando barreiras para a transmissão do impulso doloroso até as vias neurais superiores. O TENS pode agir estimulando a liberação de endorfinas, substâncias endógenas, capazes de reduzir a dor. O uso desse tipo de eletroestimulação tem permitido redução na utilização de medicamentos. Apesar do TENS promover redução temporária da dor, ele é um coadjuvante útil no tratamento das disfunções da coluna vertebral, facilitando a realização dos exercícios durante os programas de reabilitação. A eletroterapia não substitui exercícios terapêuticos de reabilitação, apenas auxilia em alguns casos para que o paciente suporte realizar o tratamento indicado.
01
Tratamento

Tratamento da causa e alívio da dor com técnicas de RPG/RPM, osteopatia, terapia manual, cinesioterapia, pilates, kinesio taping e eletroterapia.

02
Estabilização

Estabilização segmentar ativando a musculatura necessária para manutenção da coluna sem dor.

03
aprendizagem

Aprender a postura e ergonomia correta no trabalho e nas atividades do dia a dia, ativando a musculatura estabilizadora automaticamente, simulando essas atividades.

04
Pilates e Neo Pilates

Como pós-tratamento de coluna, pois trabalha também com o fortalecimento da musculatura estabilizadora da coluna, mantendo a força, mobilidade articular e postura correta.

Depoimentos

Minha doula, Karen, que me mostrou que muitos “nãos” podem ser convertidos em um único “sim”. Aquele que terá valor para o resto de sua vida, como a fênix faz a mulher renascer das cinzas, que faz adormecer a mulher fragilizada, para dar espaço a mulher dona de si, do seu destino e mãe. E que fez tudo para que isso acontecesse de uma forma serena, cheia de luz e paz. Para você, querida, que foi meu porto seguro, que fez tudo e que viveu minha perda e tornou isso a maior conquista e descoberta da minha vida: Todo amor que houver nessa vida.

Marilene Pereira

A drenagem linfática sempre me ajudou desde antes da gestação, mas principalmente durante ela, quando os inchaços são mais constantes. Além disso, contar com uma profissional bem atualizada me deixa bastante tranquila em relação ao parto (Karen será minha doula), sem contar todo o acolhimento recebido.

Juliana Ferraz

Conheci a Pamela este ano e recebi um enorme benefício para meu corpo e minha saúde. Sua conduta é profissional de grande qualidade, dedicação e seriedade, sempre preocupada em estudar a saúde de cada paciente em particular. Indico sempre seu trabalho!

Liliana

Bem , conhecer a Karen foi um prazer para mim , Gio e nosso filho Pedro . Iniciamos o preparo perineal com ela no terceiro trimestre de gestação com uma consulta atenciosa e profissional na clinica Healize. Tive uma dedicação da Karen desde o primeiro contato, e eu mesmo sendo médica precisei de muitas informações para meu desempenho no parto. Mesmo com o preparo que nosso corpo nos dá para o parto , a massagem perineal e o uso do EPi nos deixaram seguras frente ao trabalho de parto. O Pedro nasceu de 39 semanas e 3 dias de parto normal sem ipisiotomia sem nenhuma laceração em meu períneo , isso nos deixou muito gratas com o atendimento recebido na Healize.

Carolina Cresciulo

Tenho 68 anos e há 2 anos atrás não estava bem, com o corpo todo enrijecido, fortes dores me impossibilitando de andar ou subir degraus, foi quando decidi experimentar o Pilates, foi a minha cura. Gostaria de dizer que o Pilates tem que ser muito bem orientado e bem acompanhado, o que encontrei na Healize, com uma profissional séria, competente e que está sempre se atualizando com cursos e estudos.

Aidir Maria