Condicionamento físico estrutural

PILATES E NEOPILATES

Esse método de condicionamento físico e mental, foi criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967), os movimentos realizados proporcionam, alongamento e fortalecimento do corpo de forma integrada e individualizada, além de melhorar da respiração, diminuir o stress, desenvolver consciência e equilíbrio corporal, melhorar a coordenação motora e a mobilidade articular e proporcionar relaxamento, sendo hoje, além de uma atividade de condicionamento físico integral, um in strumento de reabilitação e manutenção de um corpo saudável e sem dores.

Os exercícios de baixo impacto e poucas repetições, proporcionam resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menos desgaste das articulações e dos músculos, podendo ser realizados por atletas profissionais e pessoas sedentárias. Feitos com precisão, os movimentos do método podem ser realizados por gente de todas as idades, inclusive as que sofrem de problemas ósseos e musculares ou até de dores crônicas. O Pilates não possui nenhuma contraindicação, os exercícios são personalizados para cada caso.

O controle da respiração, por exemplo, permite ao praticante controlar sua ansiedade. Outra função muito apreciada é a de pós-tratamento de coluna, pois trabalha também com o fortalecimento da musculatura estabilizadora da coluna. Além disso, a modalidade também serve de escudo contra o stress, fadiga e reabilitação musculoesquelética.

Já a propsota do Neopilates, criado em 2010 pela fisioterapeuta Amanda Braz, de Santa Catarina, é: eliminar mais calorias do que o Pilates tradicional, potencializar os benefícios desta técnica fantástica, e ainda deixá-lo mais divertido e desafiador. Nesta nova modalidade, une-se o Pilates, o treinamento funcional e as atividades circenses. As características principais do Pilates foram preservadas, ou seja, os movimentos são feitos exigindo o controle da respiração, concentração, contração do abdômen e alinhamento da coluna. A diferença é que os exercícios são realizados, em geral, sobre bases instáveis, com rodinhas, por exemplo, que tornam as aulas mais dinâmicas, demandam maior trabalho muscular e gasto energético mais elevado.

Cada aluno ganha um programa personalizado, conforme o nível, preparo físico, objetivo e sua disfunção (patologia), funcionando também como ferramenta de reabilitação em alguns casos, os exercícios são realizados de acordo com o que cada pessoa pode fazer, respeitando suas restrições, não tendo portanto contraindicações. Quem tem problemas musculares ou esqueléticos, por exemplo, é muito beneficiado com a modalidade. O Neopilates só requer atenção maior no caso de grávidas, cardiopatas, hipertensos e diabéticos, que devem requisitar liberação médica antes de começar a praticar.

As modalidades se complementam, tornado-se um diferencial quando realizadas juntas, pois ambas são personalizadas e trazem benefícios significativos em cada caso. Pode ser um instrumento divertido de reabilitação e, ao mesmo tempo, condicionamento físico, definição do corpo e perda calórica.

Oferecemos, portanto, a possibilidade de você realizar as duas atividades em um único pacote, e aproveitar o melhor de cada uma delas, sem perder a qualidade e a precisão dos exercícios. Em turmas que são de 2 a 3 pessoas no máximo, para melhor aproveitamento da aula e acompanhamento do aluno. São recomendadas pelo menos, duas aulas por semana, e os resultados podem ser sentidos a partir da décima aula.

DÚVIDAS E CURIOSIDADES SOBRE PILATES E NEOPILATES:

1) O Pilates melhora a postura e dores no corpo?

Um dos objetivos mais importantes do Pilates é o realinhamento postural. Os exercícios, somados ao ganho de força e flexibilidade adquiridas com a prática, implicam diretamente na aquisição de uma boa postura. Muitas vezes as dores no corpo são consequência da postura (falta de flexibilidade ou força) e melhoram e até desaparecem com a prática de Pilates.

2) O Pilates emagrece?

Por ser uma atividade física, pode proporcionar perda calórica. Mas, não é esse o seu principal objetivo. O Pilates deve ser praticado por quem busca uma vida saudável, com boa postura, músculos flexíveis e fortes, corpo bem definido, melhorar a respiração, equilíbrio, etc.

3) Tenho hérnia de disco, posso fazer Pilates?

Sim, o Pilates é um método em que, além de se preocupar o tempo todo com a postura correta, também trabalha os músculos que dão suporte para a coluna, e por meio da avaliação, serão descritos exercícios contraindicados e exercícios onde devem ser incluídos na aula para melhoria da patologia e dor, a aula de Pilates pode ser adaptada para cada indivíduo.

4) Qual a diferença de Pilates e Neopilates?

A diferença é que no Neopilates, os exercícios são realizados, em geral, sobre bases instáveis, que aumentam sua dificuldade e também elimina mais calorias do que no Pilates tradicional. No Neopilates, une-se o Pilates, o treinamento funcional e as atividades circenses. Porém as características principais foram preservadas. Sendo portanto um complemento para o Pilates.

5) Qual a diferença de Pilates e musculação?

O Pilates, ao contrário da musculação, não trabalha com pesos. As resistências são feitas com molas ou o peso do próprio corpo. Outra diferença é que na musculação os movimentos e os exercícios são mais rápidos que o do Pilates, que, por outro lado, trabalha com poucas repetições, várias séries do mesmo exercício e mais controle dos movimentos. Por isso se ganha tonificação e definição muscular com o Pilates, mas sem hipertrofias como acontece na musculação.

6) O Pilates e Neopilates é indicado para atletas?

É bastante recomendável, pois não só melhora o desempenho do atleta como ajuda a prevenir lesões. Se o atleta já possui lesões, ele também pode praticar Pilates como forma de reabilitação.

7) Devo praticar Pilates e Neopilates quantas vezes por semana?

A prática de duas a três vezes por semana é considerada ideal para sentir rapidamente os resultados. Mas, a frequência pode variar de acordo com as limitações individuais de cada pessoa.

8) Há contraindicações para se fazer o Pilates e Neopilates?

Deve-se ter uma autorização médica para mulheres grávidas, idosos e pessoas cardíacas e com outras doenças graves a fim de evitar qualquer incidente, mas não são contraindicados. Para as demais patologias, os exercícios são adaptados de acordo com a limitação de cada indivíduo.

9) Qual a diferença entre Pilates e ioga?

A ioga é uma prática originada na Índia há mais de 5 mil anos. O Pilates é uma técnica ocidental de cerca de 100 anos. Conhecida como um estilo de vida que prega a harmonia entre corpo, mente e espírito, a ioga tem um apelo metafísico. “Os exercícios são uma forma de elevação espiritual”, afirma Shakti Leal, coordenadora do espaço Nirvana no Rio. No Pilates, equilíbrio e concentração são questões objetivas. Os movimentos de cada exercício são tão complexos, que é quase impossível executá-los sem uma boa dose de concentração.

10) Pilates é feito no chão ou em aparelhos?

Nos dois. As aulas podem ser realizadas tanto com aparelhos quanto no solo (chão), a diferença é que os aparelhos possuem molas que geram uma resistência para os exercícios, podendo ser ajustado para cada pessoa, já no solo utiliza-se o próprio corpo como resistência, e os dois trazem benefícios se forem realizados de forma personalizada.

Depoimentos

Minha doula, Karen, que me mostrou que muitos “nãos” podem ser convertidos em um único “sim”. Aquele que terá valor para o resto de sua vida, como a fênix faz a mulher renascer das cinzas, que faz adormecer a mulher fragilizada, para dar espaço a mulher dona de si, do seu destino e mãe. E que fez tudo para que isso acontecesse de uma forma serena, cheia de luz e paz. Para você, querida, que foi meu porto seguro, que fez tudo e que viveu minha perda e tornou isso a maior conquista e descoberta da minha vida: Todo amor que houver nessa vida.

Marilene Pereira

A drenagem linfática sempre me ajudou desde antes da gestação, mas principalmente durante ela, quando os inchaços são mais constantes. Além disso, contar com uma profissional bem atualizada me deixa bastante tranquila em relação ao parto (Karen será minha doula), sem contar todo o acolhimento recebido.

Juliana Ferraz

Conheci a Pamela este ano e recebi um enorme benefício para meu corpo e minha saúde. Sua conduta é profissional de grande qualidade, dedicação e seriedade, sempre preocupada em estudar a saúde de cada paciente em particular. Indico sempre seu trabalho!

Liliana

Bem , conhecer a Karen foi um prazer para mim , Gio e nosso filho Pedro . Iniciamos o preparo perineal com ela no terceiro trimestre de gestação com uma consulta atenciosa e profissional na clinica Healize. Tive uma dedicação da Karen desde o primeiro contato, e eu mesmo sendo médica precisei de muitas informações para meu desempenho no parto. Mesmo com o preparo que nosso corpo nos dá para o parto , a massagem perineal e o uso do EPi nos deixaram seguras frente ao trabalho de parto. O Pedro nasceu de 39 semanas e 3 dias de parto normal sem ipisiotomia sem nenhuma laceração em meu períneo , isso nos deixou muito gratas com o atendimento recebido na Healize.

Carolina Cresciulo

Tenho 68 anos e há 2 anos atrás não estava bem, com o corpo todo enrijecido, fortes dores me impossibilitando de andar ou subir degraus, foi quando decidi experimentar o Pilates, foi a minha cura. Gostaria de dizer que o Pilates tem que ser muito bem orientado e bem acompanhado, o que encontrei na Healize, com uma profissional séria, competente e que está sempre se atualizando com cursos e estudos.

Aidir Maria