BLOG

Relato de Parto – Bárbara

“Em setembro/2019, descobri minha gestação, primeira tentativa e deu certo, para a nossa surpresa e alegria. Procurei uma clínica especializada para continuar fazendo atividade física, a princípio minha preocupação era simplesmente a questão estética, não queria engordar muito e nem ter tanta dificuldade na recuperação pós parto. Depois de algumas pesquisas, encontrei a Healize através […]

9 de julho de 2020
relato-de-parto-barbara

“Em setembro/2019, descobri minha gestação, primeira tentativa e deu certo, para a nossa surpresa e alegria.

Procurei uma clínica especializada para continuar fazendo atividade física, a princípio minha preocupação era simplesmente a questão estética, não queria engordar muito e nem ter tanta dificuldade na recuperação pós parto.
Depois de algumas pesquisas, encontrei a Healize através do Instagram e agendei uma aula teste.

Cheguei na Healize com 5 semanas de gestação, minha avaliação foi feita pela fisioterapeuta Juliane Garbo, na avaliação falei que queria uma cesárea, não queria parto normal por causa da dor, ela não fez julgamentos e iniciamos a aula prática.

Ao longo das atividades a Juliane Garbo não ficava apenas nas atividades físicas contratada, ela me orientou muiiiito, sempre atenciosa, esclarecia diversas dúvidas, me incentivou a pesquisar sobre partos, assistir documentários, ler pesquisas científicas e em menos de um mês a minha percepção já havia mudado, comecei a entender os benefícios de um parto normal e ela me ajudou muiiito com informações sobre possíveis intervenções médicas que poderiam ser evitadas, além de todo o trabalho físico para a gestação, fizemos a ginástica gestacional até as 38 semanas de gestação, tive inúmeros benefícios, não tive nenhuma dor durante a gestação, me mantive ativa e bem disposta até o final e tenho convicção que foi graças a ginástica com a Juliane Garbo.

Quando estava com 30 semanas tive um pouco de inchaço e comecei a fazer drenagem na Healize com a fisioterapeuta Felicia Bueno, perfeita, que mãos e as seções eram muito descontraídas, tive vários benefícios da drenagem, muiiito relaxamento e várias risadas e fizemos a drenagem até três dias antes do nascimento do Cauã.

Como estava disposta a ter um parto normal, conversei com a Juliane Garbo e iniciamos um preparo perineal, com massagens e utilização do epi-no, dessa etapa meu marido participou e tivemos mais orientações sobre as etapas do parto, o que poderíamos vivenciar e foi um fator determinante, pois foi possível preparar o pai, para o que estava por vir, para me escutar dizendo que não estava aguentando mais e ele estar ciente que fazia parte do processo e continuar me incentivando, e o preparo perineal me deu mais segurança em relação ao parto normal, o uso do epi-no demonstrou que a respiração e o relaxamento faz toda a diferença e que eu tinha capacidade para um parto vaginal, que a musculatura é elástica e volta ao normal após a atividade, com certeza me deixou confiante para a hora do parto.

relato-de-parto-2

 

Tive diabetes gestacional e minha médica obstetra disse que não poderíamos passar de 40 semanas, a Juh e a Felicia me orientaram a falar com a Analice Possa acupunturista, passei com ela agendamos cinco sessões a partir de 37 semanas, fizemos apenas três e o Cauã nasceu, foi impressionante também, logo na primeira sessão que era um alinhamento energético, ela me perguntou se eu estava emotiva, afirmei que não, duas agulhadas depois e uma musiquinha e passei o resto da sessão chorando sem nem saber o motivo, o Cauã se mexeu muiiiito e senti ele encaixando, fizemos a segunda sessão e senti um relaxamento enorme, dormi melhor, meu corpo aparentava estar descansando para a maratona que viria e na terceira sessão ele mexeu muiiito de novo, foi numa sexta-feira final da tarde, dormi muito bem de sexta feira para sábado, já de sábado pra domingo comecei a ter contrações dolorosas, passei o domingo do dia das mães com contrações, mas elas estavam espaçadas de 20 em 20 minutos.

As 21:00 fui ao hospital para consulta com a médica obstetra, ela me avaliou, eu estava com 3 cm de dilatação e com contrações de 5 em 5 minutos, ela não sentiu a minha bolsa, fizemos o cardiotoco e internamos para o parto, foram 13 horas de trabalho de parto, fiquei muito no chuveiro e banheira.

Meu marido foi muito importante, me ajudou demais, não saiu do meu lado, fez massagens, carinho e muiiito apoio, quando foi 06:00 da manhã eu já estava exausta, vieram me avaliar e estava com 6 cm de dilatação, me bateu um desespero, só pensava que ainda nem havia entrado na fase que doía de verdade os tais 8cm e que não iria aguentar e o João ali, me dando apoio, parecia que eu desmaiava e só voltava com outra contração.

As 07:00 pedi anestesia, estava na troca de plantão do hospital, então vieram uma hora depois me avaliar para aplicar a anestesia que eu havia pedido, para a minha surpresa, quando avaliaram eu já estava com os 10 cm de dilatação.

Sai da banheira e fui para cama, a médica me ensinou a fazer as forças quando a contração vinha e saiu da sala.

Meia hora depois ela voltou e falou, não acredito que você ainda está nessa posição, você não fez nada, vamos aplicar ocitocina.
Pedi pra ela esperar um pouco, foi quando uma enfermeira me levou pra banqueta de parto e pediu pra Dra. para ficar comigo um pouco, a médica atendeu ao pedido da enfermeira.

A enfermeira foi ótima, me dizia, olha eu to sentindo o seu bebê aqui, ele já está vindo, isso me deu forças.

Meia hora depois volta a médica e fala novamente na ocitocina, a enfermeira virou pra ela e falou, dá uma olhada Dra. ele já está aqui.
A médica verificou e pediu para eu voltar para mesa de parto, fui numa dificuldade enorme, porque já não conseguia fechar as pernas pra andar direito.

Na mesa começamos a fazer a força, estava sentindo ele vindo, quando vi a médica com o bisturi nas mãos, na hora reagi dizendo que não queria episiotomia, o preparo perineal me deixou muito segura de que não havia necessidade para isso e a médica dizia que meu períneo era rígido e que iria lacerar meu anus, falei mais duas vezes que não queria a episiotomia e fiz mais força, três contrações depois ele nasceu, sem episiotomia, sem ocitocina, sem anestesia.

A Healize foi essencial nesse processo, em especial a Juliane Garbo, que nos orientou e fez com que eu me sentisse segura para fazer as afirmações que fiz e também de manter o João ciente do processo do parto para que ele se sentisse confiante e pudesse me apoiar até o fim.

Gratidão imensa a todos.”

– Bárbara Elise

Depoimentos

Minha doula, Karen, que me mostrou que muitos “nãos” podem ser convertidos em um único “sim”. Aquele que terá valor para o resto de sua vida, como a fênix faz a mulher renascer das cinzas, que faz adormecer a mulher fragilizada, para dar espaço a mulher dona de si, do seu destino e mãe. E que fez tudo para que isso acontecesse de uma forma serena, cheia de luz e paz. Para você, querida, que foi meu porto seguro, que fez tudo e que viveu minha perda e tornou isso a maior conquista e descoberta da minha vida: Todo amor que houver nessa vida.

Marilene Pereira

A drenagem linfática sempre me ajudou desde antes da gestação, mas principalmente durante ela, quando os inchaços são mais constantes. Além disso, contar com uma profissional bem atualizada me deixa bastante tranquila em relação ao parto (Karen será minha doula), sem contar todo o acolhimento recebido.

Juliana Ferraz

Conheci a Pamela este ano e recebi um enorme benefício para meu corpo e minha saúde. Sua conduta é profissional de grande qualidade, dedicação e seriedade, sempre preocupada em estudar a saúde de cada paciente em particular. Indico sempre seu trabalho!

Liliana

Bem , conhecer a Karen foi um prazer para mim , Gio e nosso filho Pedro . Iniciamos o preparo perineal com ela no terceiro trimestre de gestação com uma consulta atenciosa e profissional na clinica Healize. Tive uma dedicação da Karen desde o primeiro contato, e eu mesmo sendo médica precisei de muitas informações para meu desempenho no parto. Mesmo com o preparo que nosso corpo nos dá para o parto , a massagem perineal e o uso do EPi nos deixaram seguras frente ao trabalho de parto. O Pedro nasceu de 39 semanas e 3 dias de parto normal sem ipisiotomia sem nenhuma laceração em meu períneo , isso nos deixou muito gratas com o atendimento recebido na Healize.

Carolina Cresciulo

Tenho 68 anos e há 2 anos atrás não estava bem, com o corpo todo enrijecido, fortes dores me impossibilitando de andar ou subir degraus, foi quando decidi experimentar o Pilates, foi a minha cura. Gostaria de dizer que o Pilates tem que ser muito bem orientado e bem acompanhado, o que encontrei na Healize, com uma profissional séria, competente e que está sempre se atualizando com cursos e estudos.

Aidir Maria